Download Como Se Defender de Ataques Verbais PDF

TitleComo Se Defender de Ataques Verbais
TagsSelf-Improvement Stress (Biology) Attitude (Psychology) Aggression
File Size439.2 KB
Total Pages135
Document Text Contents
Page 67

tem nada a ver com você. Dessa forma, você contorna o problema
ao congelar a irritação no lugar onde se originou: no agressor.
Fazendo isso, vai demonstrar claramente que o ataque não lhe diz
respeito.

É muito fácil fazer uma constatação objetiva. Os médicos fazem
isso o tempo todo. Examinam o paciente e apresentam um dia-
gnóstico. Você pode fazer o mesmo com seu agressor, simples-
mente avaliando o que está acontecendo com ele. Na prática, pode
soar da seguinte forma:

• O ataque: “Você só pode estar de brincadeira!”

• A constatação objetiva: “Sua opinião não é a mesma que a
minha” ou “Temos visões diferentes sobre isso”.

• O ataque: “Você não está com essa bola toda.”

• A constatação objetiva: “Você está realmente irritado neste
momento.”

• O ataque: “Como se atreve a se vestir desta forma na sua
idade?”

• A constatação objetiva: “Estou percebendo que você não
gosta da maneira como me visto.”

Você só poderá fazer constatações objetivas se mudar seu ponto
de vista e enxergar além das palavras. Não se preocupe com a
maneira como o agressor fala com você. Preste atenção apenas no
que ele revela sobre si mesmo.

67/135

Page 68

• Procure se manter impessoal, neutro. Use seu escudo protetor
interno.

• Concentre-se nas emoções do oponente, não no sentido literal
de suas palavras.

• Projete a imagem do oponente como um espelho e diga-lhe de
maneira objetiva e imparcial como ele está se comportando.

• A constatação objetiva começa com a palavra “você” (“você es-
tá muito nervoso”, “você não pensa como eu”).

• Não dê mais explicações nem conselhos.

NÃO SE ENVOLVA COM AS EMOÇÕES DO OPONENTE

Procure não cutucar demais as emoções do oponente. E, sobretudo,
não banque o psicanalista: “No fundo, você não consegue interioriz-
ar a relação com sua mãe e por isso tenta inconscientemente super-
ar esse trauma comigo.” A constatação objetiva deve ser breve e se
referir a características óbvias, como irritação, excitação, ceticismo,
rejeição, etc.

Não use essa técnica para manipular o agressor. Seu objetivo
não deve ser despertar o lado racional dele, submetê-lo a um exame
de consciência nem curá-lo. Já que você aprendeu a não levar a
agressão para o lado pessoal, não piore ainda mais a situação com
um comentário cruel, como, por exemplo: “Você é um filhinho de
papai.”

68/135

Page 134

INFORMAÇÕES SOBRE
OS PRÓXIMOS LANÇAMENTOS

Para saber mais sobre os títulos e autores
da EDITORA SEXTANTE,

visite o sitewww.sextante.com.br
ou siga @sextante no Twitter.

Além de informações sobre os próximos lançamentos,
você terá acesso a conteúdos exclusivos e poderá participar de

promoções e sorteios.

Se quiser receber informações por e-mail,
basta cadastrar-se diretamente no nosso site.

Para enviar seus comentários sobre este livro,
escreva para [email protected]

ou mande uma mensagem para @sextante no Twitter.

Editora Sextante
Rua Voluntários da Pátria, 45 – Gr. 1.404 – Botafogo

Rio de Janeiro – RJ – 22270-000 – Brasil
E-mail: [email protected]

Page 135

@Created by PDF to ePub

Similer Documents